O que é o amor?

A descrição para o que o amor na wikipédia é meio contraditório, pois não é tão simples definir ele.

O amor pode vir de uma vontade em algo que se deseja, num abraço carinhoso entre amigos, num sorriso banguela de uma criança para a mãe, de um sopro do vento num rosto mareado, do encontro de lábios entre dois amantes, de dentro de uma caixa de papelão com um gato peludo nele, de uma torradeira com um pão esquentando num momento de fome, de uma boa ação feita no cotidiano.

Eu não gostaria de entender o amor em palavras, eu prefiro aprender ele sentindo os momentos e as pessoas e os lugares e tudo o que me remete a esse sentimento.

O nome dela

O nome dela ainda reflete o brilho do meu olhar;

Aquele veneno doce e engarrafado, ainda sussurra no meu ouvido e nos meus sonhos;

A mão dela tem o vazio que entrelaça meus dedos;

Sua boca tem um gosto amargo, a mistura das lagrimas e das bebidas fortes que te acompanharam;

Os olhos dela ainda ficam na minha cabeça, aquele brilho que veio da vez que ficamos uma eternidade separada;

Seu corpo marcado por tantos toques e sentimentos, toque que fiz parte, momentos que hoje são tormentos;

Você é tão linda aos meus olhos,

Nenhum defeito seu passa despercebido,

O que o mundo desgosta, eu acho bonito;

Você é feita de uma forma que me completa,

Nem boa e perfeita,

Nem ruim e traiçoeira,

Você veio no formato exato,

Do tamanho da saudade e dos meus abraços.

Um dia você quase me matou,

Antes de tanto amar

Hoje de tanto chorar.

Apenas indiferenças

Após uma longa espera, seus olhos novamente se cruzaram.

Não havia tristeza, medo ou um passado brilhando, apenas esperança. Olhos que há muito tempo não se viam. Podemos culpar aqui o descaso do amor que vem rebatendo e explodindo e apenas afetando o intimo.

Era um casal jovem, ela tinha um ano de diferença e ele tinha apenas indiferença a essas questões.

Ela pretendia ser a mais grandiosa estrela no seu universo particular, ser uma profissional com status de melhor e corria atrás de tudo sem se importar com o que estava ao seu redor, ou quem ela precisaria pisar para conseguir atingir seus objetivos.

Seus olhos eram um misto de castanho com o brilho de esmeraldas, cabelo comprido que tocava seus quadris e incentivava todos os que a olhavam a querer tocar seus lábios e a deixar morrer em seus braços.

Ele era um ser repleto de tentativas bem sucedidas na vida, mas que por pura falta de motivação ou perca de interesse desistia de tudo para recomeçar de novo.

Desistia da vida como quem desiste de escolher um prato num cardápio, mas sempre estava pronto para se desesperar, errar e aprender. Não tinha família, tinha poucos amigos, era um sociopata sem ambição de abraçar o mundo.

A história que conto agora não é necessariamente uma história de amor e muito menos uma história sobre o amor, é uma história de dor.

Aos poucos dias de um mês de abril, quente e barulhento, os lábios dos dois amantes se tocaram e começaram a perpetuar uma pequena aventura particular nesse cosmo infinito em que vivemos. Era para ser apenas um caso rápido, um encontro entre corpos, mas por insistência da parte masculina acabou virando um relacionamento.

Foi doloroso, sim, muito doloroso. Mas quando apenas uma pessoa sente amor e a outra quer se divertir não podemos ter uma construção formidável do que é o amor.

O erro que ele cometeu foi ter se prendido, a um ponto que a cada degrau que subia, menor era sua percepção do resultado que teria ao encontrar o solo numa súbita e repentina queda. Ele aprendeu com a queda.

O maior erro que ela cometeu foi ter se deixado embalar, por promessas de um canalha sem pudor. Flores, danças, viagens e presentes maravilhosos, dentre outras coisas que apenas uma pessoa sem escrúpulos e sem palavra pode prometer.

Mas, no fundo, o que podemos esperar de duas pessoas que não tem compatibilidade, interesses comuns ou outras coisas afins para dividir entre si?

Seis de fevereiro

Eu não queria amar de novo
Mesmo assim me apaixonei
Por um mero detalhe bobo
De novo eu me entreguei

Mal te conhecia
Sabia dos seus pais e da sua família
Mas nada sobre você
E muito menos o que ia acontecer

Vi-me perdido nos seus lábios
Hipnotizado pelo seu olhar
Sem mais saber a direção
Ou o que eu devo fazer

Nos acertamos no instante que resolvemos namorar
Combinamos em quase tudo
E no resto nos acertamos
Aquele casal de se invejar.

Dias 6 de fevereiro
Foi o nosso primeiro beijo
E ali eu já era seu de corpo inteiro

O movimento do mar
Barulhos de pássaros
Naquele momento só existiu o vazio
Eu e você
E nada mais.

Como deixar o amor feliz

Como Vinicius de Moraes disse uma vez ‘Tristeza não tem fim, felicidade sim’ e é importante manter o amor feliz. Isso vai requerer talvez um pouco de dedicação, aliado com uma criatividade inebriante e bastante amor. Para dar uma mão, vou citar algumas coisas que podem ser feitas para conquistar o mozão todos os dias e deixar a felicidade reinar.

Cozinhe

mulher provando comida que o homem está cozinhando

É de fundamental importância agradar o seu amor pela barriga. Quando a fome bate, não tem humor que se mantenha equilibrado. E nada como ganhar o seu amor cozinhando coisinhas doces, como pudins, bolos e brigadeiros. Do mesmo modo que ajudar na dieta e aprender a fazer comidas leves e que tenham muito sabor. O que melhor do que fazer uma coisa gostosa para fazer feliz seu grande amor?

Elogie

mulher sorrindo ao ser elogiada

Ver o seu amor distraído e dar uma enaltecida nas suas qualidades conta pontos. Falar eu te amo, todos falam, mas valorizar os atributos que só você percebe, fazem aquele sorriso bonito surgir e o brilho nos olhos intensificarem;

 

Perceba detalhes

mulher sorrindo encarando homem

Algumas coisas que fazemos no cotidiano acabam passando despercebido. À primeira vista, pode ser algo irrelevante, mas um esmalte nas unhas, uma aparada na barba, um penteado diferente, bem como uma roupa nova ou um estilo transformado, se alguém repara, alegra um coraçãozinho tão lindo.

 

Se declare

mulher sorrindo ao receber flores

Como dito anteriormente, falar eu te amo todos falam, use a criatividade. Compre um bombom, por mais barato que seja, escreva em um papelzinho, com sua própria letra, o quanto sensacional a pessoa é. Mande um áudio sem pretensão nenhuma valorizando os olhos dela. Faça algo que surpreenda.

 

Escute

casal deitado na cama conversando feliz

Conforme a rotina vai se consolidando em um relacionamento, acaba ficando normal saber um pouco mais do dia a dia do seu amor, mesmo que não estejamos o tempo todo presente. Dê ouvidos ao que seu amor tem a falar, mostre interessa na sua rotina, converse e exponha argumentos. Por consequência ela vai se sentir mais segura e confiante como você.

 

 

A torta salgada que a minha avó faz

Torta salgadaSe existe uma coisa boa é comida de quem nós amamos.

A minha avó é uma senhorinha de 78 anos, que coloca muito amor em tudo que ela cozinha. Ela não gosta muito de comprar coisas industrializadas e faz um macarrão caseiro diferente, um bife a milanesa que utiliza uma massinha de panqueca que fica um espetáculo também.

Umas das comidas que eu mais gosto é a torta salgada que ela faz, de frango com milho e um pouco de azeitona, sensacional.

A receita que ela segue é muito simples, prática e rápida de fazer.

Ingredientes

2 ovos inteiros
Menos de meio copo de óleo vegetal (uns 90 ml)
1 xícara de leite (se coalhar fica melhor, coloque uma colher de limão ou de vinagre no leite para isso)
Farinha à vontade (1 xícara cheia dá boa, a ideia é ter uma massa liquida)
1 colherinha de sal
1 colher grande de Royal
Recheio a gosto (frango desfiado, sardinha em lata, mix de legumes)

Modo de preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador.
Depois coloque a metade da massa em uma forma untada e coloque o recheio.
Depois coloque o resto da massa.
Leve para assar até a torta salgada ficar dourada (20 a 30 min).

O que deixa essa torta toda especial é comer quentinho, com um café e uma boa história de idoso.