Reticências…

Ela tem reticências no olhar

Foge quando deveria me encontrar

Sua cabeça gira de uma forma confusa

Ela tem as palavras certas para me conquistar.

Quer passeio na França, com espumante e croissant

Enlouquecer a cabeça ao lado de outro coração

Ter uma filha em sua vida, para amar sem fim

Quero te ter do meu lado e enfrentar qualquer coisa ruim.

Desejo sentir seus lábios,

Tirar a areia do seu sapato,

Vestir seu corpo, com o meu corpo

E morrer por esse amor.

Você será minha última namorada

Quem eu vou ver ao longe viúva

Você será minha amada

Quem dividira comigo o guarda-chuva.

Ela tem 1,52

Olhos de brilhantes não lapidados

Conhece o mar e tem medo dele

Não conhece o amor e mesmo assim foge

Ela entende a minha cabeça,

Ela entende o meu coração.

Panqueca sem leite

Essa receita de panqueca eu peguei em algum site. Achei muito boa, uma vez que posso fazer ela sem precisar ter leite em casa.

Eu gosto de colocar um pouco de criatividade na cozinha. Surpreendentemente, parece que só estou misturando ingredientes.

Eu vejo uma receita e sempre tento fazer ela ficar mais gostosa pro meu gosto.

Ingredientes
  • 1 copo americano e meio (300 ml) de farinha de trigo;
  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal ou azeite;
  • 2 ovos;
  • 1 colherinha de sal, 1 colherinha de pimenta do reino, 1 colherinha de páprica defumada;
  • 2 copos americanos (400 ml) de água.
Modo de preparar

No liquidificador, colocar os ingredientes secos (farinha, pimenta do reino, sal e páprica). Logo depois adicione os ovos e as colheradas de óleo.  Por fim coloque os copos de água e bata até formar uma massa liquida e homogênea.

Unte uma frigideira com manteiga ou óleo e esquente bem. Com uma concha adicione uma pequena quantidade da massa e distribua igualmente por toda a frigideira. Vire quando dourar um dos lados e repita o processo igualmente.

Essa quantidade de massa deu aproximadamente 12 panquecas.

Como recheio eu fiz com queijo e goiabada.

Apenas indiferenças

Após uma longa espera, seus olhos novamente se cruzaram.

Não havia tristeza, medo ou um passado brilhando, apenas esperança. Olhos que há muito tempo não se viam. Podemos culpar aqui o descaso do amor que vem rebatendo e explodindo e apenas afetando o intimo.

Era um casal jovem, ela tinha um ano de diferença e ele tinha apenas indiferença a essas questões.

Ela pretendia ser a mais grandiosa estrela no seu universo particular, ser uma profissional com status de melhor e corria atrás de tudo sem se importar com o que estava ao seu redor, ou quem ela precisaria pisar para conseguir atingir seus objetivos.

Seus olhos eram um misto de castanho com o brilho de esmeraldas, cabelo comprido que tocava seus quadris e incentivava todos os que a olhavam a querer tocar seus lábios e a deixar morrer em seus braços.

Ele era um ser repleto de tentativas bem sucedidas na vida, mas que por pura falta de motivação ou perca de interesse desistia de tudo para recomeçar de novo.

Desistia da vida como quem desiste de escolher um prato num cardápio, mas sempre estava pronto para se desesperar, errar e aprender. Não tinha família, tinha poucos amigos, era um sociopata sem ambição de abraçar o mundo.

A história que conto agora não é necessariamente uma história de amor e muito menos uma história sobre o amor, é uma história de dor.

Aos poucos dias de um mês de abril, quente e barulhento, os lábios dos dois amantes se tocaram e começaram a perpetuar uma pequena aventura particular nesse cosmo infinito em que vivemos. Era para ser apenas um caso rápido, um encontro entre corpos, mas por insistência da parte masculina acabou virando um relacionamento.

Foi doloroso, sim, muito doloroso. Mas quando apenas uma pessoa sente amor e a outra quer se divertir não podemos ter uma construção formidável do que é o amor.

O erro que ele cometeu foi ter se prendido, a um ponto que a cada degrau que subia, menor era sua percepção do resultado que teria ao encontrar o solo numa súbita e repentina queda. Ele aprendeu com a queda.

O maior erro que ela cometeu foi ter se deixado embalar, por promessas de um canalha sem pudor. Flores, danças, viagens e presentes maravilhosos, dentre outras coisas que apenas uma pessoa sem escrúpulos e sem palavra pode prometer.

Mas, no fundo, o que podemos esperar de duas pessoas que não tem compatibilidade, interesses comuns ou outras coisas afins para dividir entre si?

Não se iluda!

Para ser iludido, é só estar respirando, já dizia o diabo. Quando conhecemos alguém legal e bacana ou ela mora longe ou nos usa como brinquedinho emocional e o que precisamos é não deixar a libido dominar os pensamentos.

 

Não mude

Mulher se transforma na monalisa com maquiagem

Uma constante de quem começa a se iludir é tentar ser quem não é. Tudo isso para agradar alguém que nem está se importando.

Consequentemente você vai voltar ao que era e decepcionar a pessoa. Seja você mesmo e evite sofrer a toa.

 

Seu dinheiro é seu

homem contando as moedas

Primeiro de tudo, se você está gastando dinheiro para impressionar alguém já está vivendo errado.

Acima de tudo, não se endivide para estar em lugares e comprar coisas que podem gerar uma decepção futura.

 

Nem é perto

mapa mostrando dois pontos distantes

Certamente você deve pensar que uma cidade que fica num raio de 50 km de distância é perto ou que o bairro do outro lado de onde você está é caminho para a sua rotina.

Provavelmente você vai se iludir, longe de casa e ainda tendo que descobrir de uma forma dura que as pessoas te usam.

 

Mentir é feio

homem mentindo

Em principio a pessoa que você gosta tem uma vida diferente da sua. Você acredita que estar no mesmo patamar vai te dar visibilidade e ela viverá grandes aventuras ao seu lado. Acredite, contar mentiras para ser alguém é a pior coisa que pode ser feita.

Em primeiro lugar que a mentira uma hora cai e a situação fica feia com todo mundo. Sob o mesmo ponto de vista, por mais fantástico tudo que tenha feito, uma mentira vai transformar tudo em poeira e a confiança vai embora junto.

Diário de um esquecimento

Depois de um longo tempo juntos, tanto amor, tanta briga, tanta indiferença e como todo relacionamento que acaba sempre tem alguém que mais sofre com tudo isso e esse peso caiu sobre minhas costas.

DIA 1

Foi tão tranquilo, me foquei no trabalho, desliguei o celular, me esforcei para não falar nela. Mesmo com foco em outras coisas eu ainda pensava descontrolavelmente nela e isso me doía, como eu nunca tinha sentido antes. Parecia uma dor que laceava meu estomago, destruía meu peito e esmagava meu crânio pensando bobagens eternar.

 

DIA 2

Minha ansiedade e minha vontade de querer ver ela descontrolou meu dia. Fiquei nervoso com tudo, não queria falar com ninguém, só queria me afundar em dor e tentar tirar ela da minha cabeça.

 

 

FALTOU ALGO, MAS O QUE??

DIA 3

Só penso nela e essa é a única passagem que meu neuroreceptores causa nos meus nervos.

Penso nela me fazendo tão bem;

Penso nela me fazendo tão mal;

E isso foi o dia inteiro, já faz três dias que não como e nem durmo direito. Meu estômago embrulha, estou cansado, triste, mas tenho que ficar quieto.

MEU SILÊNCIO, MINHA CURA!

DIA 4

Fui fraco, não ia aguentar ficar longe dela, precisava dela e espero que seja pela última vez. Fui encontrar ela, tomamos um café e conversamos.

Ela me disse que era melhor não dar um tempo, pois assim estaria criando esperança dentro do meu coração, era melhor terminar. Foi ali que eu senti toda a fúria dentro do meu cosmo interno.

Refleti com ela no meu ombro, aprendi que o tempo que eu me amarrei, ela não se amarrou. Foi uma aventura pra ela, ela nunca me amou e eu sempre fui um trouxa, romântico e estúpido.

ACABOU, as únicas 6 letras que ecoavam na minha mente enquanto eu sorria e apenas fazia pose de feliz.

DIA 5

Quase uma semana, mas acho que o que aconteceu ontem foi suficiente para eu entender que não preciso dela e não quero mais ela. Eu estava possessivo e obcecado, ainda bem que abri minha mente antes de enlouquecer de vez.

DIA 6

Resolvi sair de casa (fui forçado na verdade). Estava preso demais, chato demais, só falava nela e mais nada. Mas sai curtir a noite, fiz novos amigos, me diverti por fora. Por dentro eu ainda me remoía imaginando que ela já estava com outro no meu lugar.

SEMANA 1

Acho que consegui superar a dor, estou mais tranquilo mente sã, chego em casa de manha e me sinto bem novamente.

O poder da lua

O poder da lua é diretamente ligado a distância que ela está da Terra e a todos seus ciclos de rotação. A lua influência nas marés, ajuda na organização de calendários, orienta o ciclo de espécies de animais e plantas, uma aliada das plantações e até no crescimento do cabelo. Alguns fatos não tem o menor baseamento científico, porém estão difundidos na cultura popular.

 Marés

variação de maré

A movimentação das massas de água do planeta sofre influência da posição da lua no céu. Quando a lua está na fase cheia ou nova, sua força de atração fica muito maior e faz uma espécie de cabo de guerra com o sol, formando as marés de sizígia, com amplitudes que ficam muito baixas e muito altas. Isso altera o transporte de sedimentos, a dispersão de espécies, na entrada e saída de rios, a pesca e outros parâmetros físico, química e social.

A tabua de maré ainda é a única influencia da lua que foi comprovada cientificamente.

Calendário

lua e suas fases

Os calendários antigos foram organizados nas fases da lua, tendo uma sequência de 28 dias e utilizados para celebrar datas, determinar mudanças de estações e ter um controle temporal.

Ciclo da natureza

surgimento da lua

A natureza é regida indiretamente pela força da lua. Sem uma explicação científica que valide a influência direta, podemos observar que certas épocas de lua cheia e nova, algumas espécies tendem a se sentir mais aptas para reprodução ou migração. Isso pode estar ligado tanto pela luminosidade maior no período da lua cheia ou realmente o magnetismo funciona.

Algumas monoculturas na agricultura são feitas apenas na crescente, acreditasse que ela cresce mais rápido. Ou plantadas na minguante para retardar o desenvolvimento.

Em grosso modo, as fases lunares são utilizadas como datação e controle de crescimento pela natureza.

Misticismo

lua e seu poder

Bruxas, lobisomens, vampiros e outras criaturas místicas utilizam o poder lunar, como subsídio para seus poderes. Algumas culturas utilizam as luas cheias, eclipses e outras variações lunares para realizar rituais e utilizar esse magnetismo para potencializar seus pedidos e desejos.

Poesia

Leitura e lua em um rio

Muitos poetas e escritores se inspiram no brilho lunar. A atração que ela exerce sobre a inspiração, impõe uma constituição tanto mistica, quanto poética.

 

Seis de fevereiro

Eu não queria amar de novo
Mesmo assim me apaixonei
Por um mero detalhe bobo
De novo eu me entreguei

Mal te conhecia
Sabia dos seus pais e da sua família
Mas nada sobre você
E muito menos o que ia acontecer

Vi-me perdido nos seus lábios
Hipnotizado pelo seu olhar
Sem mais saber a direção
Ou o que eu devo fazer

Nos acertamos no instante que resolvemos namorar
Combinamos em quase tudo
E no resto nos acertamos
Aquele casal de se invejar.

Dias 6 de fevereiro
Foi o nosso primeiro beijo
E ali eu já era seu de corpo inteiro

O movimento do mar
Barulhos de pássaros
Naquele momento só existiu o vazio
Eu e você
E nada mais.

Como deixar o amor feliz

Como Vinicius de Moraes disse uma vez ‘Tristeza não tem fim, felicidade sim’ e é importante manter o amor feliz. Isso vai requerer talvez um pouco de dedicação, aliado com uma criatividade inebriante e bastante amor. Para dar uma mão, vou citar algumas coisas que podem ser feitas para conquistar o mozão todos os dias e deixar a felicidade reinar.

Cozinhe

mulher provando comida que o homem está cozinhando

É de fundamental importância agradar o seu amor pela barriga. Quando a fome bate, não tem humor que se mantenha equilibrado. E nada como ganhar o seu amor cozinhando coisinhas doces, como pudins, bolos e brigadeiros. Do mesmo modo que ajudar na dieta e aprender a fazer comidas leves e que tenham muito sabor. O que melhor do que fazer uma coisa gostosa para fazer feliz seu grande amor?

Elogie

mulher sorrindo ao ser elogiada

Ver o seu amor distraído e dar uma enaltecida nas suas qualidades conta pontos. Falar eu te amo, todos falam, mas valorizar os atributos que só você percebe, fazem aquele sorriso bonito surgir e o brilho nos olhos intensificarem;

 

Perceba detalhes

mulher sorrindo encarando homem

Algumas coisas que fazemos no cotidiano acabam passando despercebido. À primeira vista, pode ser algo irrelevante, mas um esmalte nas unhas, uma aparada na barba, um penteado diferente, bem como uma roupa nova ou um estilo transformado, se alguém repara, alegra um coraçãozinho tão lindo.

 

Se declare

mulher sorrindo ao receber flores

Como dito anteriormente, falar eu te amo todos falam, use a criatividade. Compre um bombom, por mais barato que seja, escreva em um papelzinho, com sua própria letra, o quanto sensacional a pessoa é. Mande um áudio sem pretensão nenhuma valorizando os olhos dela. Faça algo que surpreenda.

 

Escute

casal deitado na cama conversando feliz

Conforme a rotina vai se consolidando em um relacionamento, acaba ficando normal saber um pouco mais do dia a dia do seu amor, mesmo que não estejamos o tempo todo presente. Dê ouvidos ao que seu amor tem a falar, mostre interessa na sua rotina, converse e exponha argumentos. Por consequência ela vai se sentir mais segura e confiante como você.

 

 

Diga sim!

Diga ‘Sim’ de forma eficiente e algo diferente acontecerá na sua vida. Saber falar ‘Não’ é muito importante para evitar problemas e delimitar nossas relações com o mundo. O poder do Sim é interessante, digamos assim. Ele pode abrir portas, oferecer novas oportunidades e dar uma aleatorizada na vida. Nessa lista tem algumas coisas precisam ouvir nosso Sim, mas nada impede de abrir a quantidade de opções.

 

Lugares novos:

estrada para qualquer lugar

Não precisa ir muito longe para conhecer lugares novos, ainda mais quando pode começar pelo próprio bairro. Um dia de folga tente conhecer as praças da cidade, os parques públicos e algum restaurante diferente. Diga sim para novos lugares.

Enfim, use o Google maps e comece a explorar um pouco mais o seu território e assim, aos poucos, você desbravará o mundo.

 

Comidas exóticas:

comidas tipicas do norte brasileiro

Antes de qualquer coisa, comida exótica não é sair comendo grilo frito ou qualquer outra comida estranha, é preciso conhecer a procedência.

No momento que pensamos no tamanho do Brasil, imaginamos a quantidade de opções alimentares focado nos ingredientes que encontramos exclusivamente em cada região. Possivelmente, devem existir locais próximos de você, que forneçam comidas diferentes do tradicional, com temperos e sabores que remetem a outro estado e que podem bugar a sua mente, esperando que você diga sim.

 

Conhecer pessoas diferentes:

mulheres que não se conhecem conversando

A princípio, devemos dizer sim para pessoas diferentes, mas não só as que conhecemos no tinder ou no trabalho. Conhecer pessoas diferentes do seu ciclo de convivência é uma missão difícil e requer sair de casa e ter que interagir. Frequentemente interaja com gente que está no seu cotidiano, pergunte sobre a vida delas e mostre interesse. Dessa forma, você conhecerá muitas pessoas e vai ganhar novos amigos.

 

Novas experiências:

mulher aproveitando a vista de uma montanha

Possivelmente devem existir cursos na sua cidade, como crochê, idiomas, informática, culinária, matemática avançada e por ai vai. Introduza uma variável imprevisível a sua vida fazendo coisas que você não precisa fazer por obrigação, amplie seu conhecimento e surpreenda quem ache que você é só um robozinho atrás de um emprego rotineiro.

Clientes no restaurante

Cada restaurante tem sua particularidade, como a variedade do cardápio, o preparo dos alimentos, o atendimento e outros pormenores que dão um ar único para esse ambiente tão querido. Uma coisa que não muda são os clientes no restaurante, independente da classe social e gênero, o comportamento é padrão. O que gera esse padrão é o foco em comum que é comer e quando estamos com fome viramos outra pessoa.
O cliente tem sempre a razão? Pode ser que não. Vamos conhecer um pouquinho mais de cada tipo de clientes em restaurantes.

Faminto

mulher pronta para devorar um prato enorme

Normalmente essa pessoa gosta de um rodízio, um Buffet livre, uma mesa farta e cheia de opções. Em restaurante a la carte ele não fica feliz, quanto mais comida, melhor. Só incomoda o garçom quando para de passar comida no rodízio.

Insatisfeito

mulher insatisfeita com suas proprias escolhas

Esta pessoa sai de casa com um propósito: Reclamar de tudo. A comida está fria, o boi tá mugindo ainda, o ovo tá redondo, o banheiro não tem duchinha, o garçom tá com pelo encravado e por aí vai.
Se ele puder arrumar uma desculpa, ele vai arrumar. Dessa forma, para pagar a conta, vai tentar usar alguma das reclamações para conseguir desconto ou uma cervejinha de brinde.

Gente boa

mulher explicando o que tem no cardapio para duas mulheres

A princípio, esses são os mais queridos clientes no restaurante. Normalmente é um cliente rotineiro e que conhece todos os funcionários pelo nome. É educado e cordial, agradece quando recebe o cardápio, a bebida, o garfo esquecido e o que mais precisar agradecer. Pede desculpa para falar com as pessoas, achando que está atrapalhando, mesmo quando sua comida está queimada. Não reclama de nada e sai feliz e satisfeito.

Apressado

homem em restaurante olhando o relogio

Antes de mais nada, a seguinte cena está acontecendo: Restaurante extremamente lotado, apenas uma mesa disponível (que foi de outro cliente que desistiu de esperar para almoçar), fila gigante no antepasto, garçom rodando mais do que a atriz do Exorcista, barman desesperado, gerente engolindo o choro por não estar dando conta do movimento. Quando, ao som de Highway to Hell, chega o lírio do deserto querendo comer em 5 minutos por que marcou reunião as 13 horas. Nem miojo dá para preparar e comer em 5 minutos, poxa.

Chato

cliente chato que não gosta de salada

Da mesma forma que o Insatisfeito, esse cliente também só causa dor de cabeça. Pede um bife bem passado e reclama que a carne está parecendo uma sola de sapato. Pede mal passado e reclama que a carne está com sangue ainda. solicita uma caipirinha e reclama que está com pouco gelo, depois aguado, com pouca cachaça, depois muito forte. Fala mal dos outros restaurantes que frequenta. Fala mal da mulher dele que não sabe cozinhar. O preço está muito alto. E o pior, ele sempre volta.